Roteiro, relato, dicas e fotos da viagem a LIMA/PERU.

Em Junho de 2013, estávamos visitando minha BFF Gi, em Sinop/MT.

Felipe está quieto e concentrado no seu IPAD, logo solta: “Quer ir pra Lima?!”

Era uma promoção imperdível de passagens saindo do Rio de Janeiro, e na hora eu nem raciocinei e respondi de pronto: “Claro!!”.

O que importa é viajar, mas se não fosse esse ímpeto do Felipe, confesso que Lima seria um dos últimos lugares que despertaria minha vontade em conhecer.

Mas, agora que fui, indico de olhos fechados, SE JOGUEM na primeira promoção de passagens para LIMA, e olhe que nem fomos até o Machu Picchu. Então, isso significa que ainda voltaremos lá (se Deus quiser) e faremos o percurso até o Machu Picchu, caminhando por trilha (ok, Felipe?!).

 

VIAGEM LIMA – PERU

Dias: 17 – 22 Abril/2014

Cia Aérea: TAM (LAN)

Ingresso: apenas com o RG válido, porém, recomendo irem com o passaporte, pois a burocracia da imigração será bem menor.

Voltagem das tomadas: 220v (muito importante para dependentes, como eu, do secador de cabelos).

Clima: quase nunca chove em época alguma do ano e, pela manhã, a cidade fica encoberta com uma neblina densa que costuma deixar os dias cinzentos. Porém, as tardes geralmente são ensolaradas, mas nada de calor absurdo. A temperatura se mantem amena durante todo o dia e a noite costuma esfriar um pouco.

Hospedagem: Casa Andina Classic Miraflores San Antonio (R$ 144,00 – a diária). Reservamos pelo Booking.

 Miraflores é um excelente bairro para se hospedar, bem localizado, perto de vários pontos turísticos, restaurantes e agências de passeios. E esse hotel é ótimo, pertencente a uma rede, com diárias razoáveis, acomodações confortáveis e limpas, e café da manhã delicioso. Uma ótima escolha.

 Transporte: do aeroporto até sua hospedagem, logo no saguão do desembarque procure o guichê da “TAXI GREEN”, cujos preços são tabelados por bairro.

O primeiro taxista foi tão simpático que contratamos ele para nos levar até as ruínas do PACHACAMAC e também na volta do aeroporto.

Não aconselho locar carro em LIMA, pois o trânsito lá é caótico (ninguém quer se estressar nas férias, certo?), o aluguel do carro é caro e os táxis são baratos.

Sim, os táxis são uma pechincha, mas, para isso, tem que pechinchar. O serviço de táxi não é regularizado e a oferta é enorme.

Cuidado antes de contratar uma corrida, os veículos não tem taxímetros, então, pergunte o preço antes.

Como pedir?

“Vamos al Miraflores. Quanto és?”

“Haces por 7? Porfi?” à aqui você está pechinchando

“Está bien. Muchas gracias”.

Dica: primeira vez em país estrangeiro? Não interessa que seja ali no vizinho PERU, leve consigo dicionário e também algumas frases úteis decoradas ou anotadas.

Pegue informações de táxis no hotel e também nos locais que estiver visitando. As empresas de táxi são mais confiáveis, mas se você quer economizar, faça como nós, pelo dia, pegue os táxis de rua e pechinche (saiu muito mais em conta).

Onde comer: Qualquer RESTAURANTE TANTA, uma rede que está presente em vários lugares, no MIRAFLORES, CENTRO HISTÓRICO, e em todos os SHOPPINGS que visitamos. Um restaurante BOM e BARATO, pertencente ao renomado chef GASTÓN – reconhecido e premiado mundialmente -, o que já garante um certo nível de qualidade. É um ótimo local para provar os pratos típicos peruanos sem gastar tanto: Cebiche, Lomo Saltado, Chicharrón de Lula, Causa.

O tradicional CEBICHE!
O tradicional CEBICHE!

Ficamos apaixonados pela riqueza gastronômica de LIMA, pratos leves e variados de frutos do mar, muitas saladas e vegetais. Tudo fresquinho e bem temperado. Tanto que LIMA é reconhecida como exportadora de chefs e local de importantes escolas de gastronomia.

E mais, não deixem de experimentar a famosa  bebida PISCO SOUR, como a nossa caipirinha. Felipe caiu matando no tal do pisco e trouxemos litros na mala.

 

NOSSO ROTEIRO:
Dia 1: Pela manhã saímos caminhando pelo bairro MIRAFLORES, e exploramos várias atrações turísticas pelo percurso.

Há muitas praças floridas em MIRAFLORES e passamos por várias que já não lembro mais o nome.

PARQUE DO AMOR: repleto de jardins floridos e coloridos, uma bela escultura de um casal entrelaçado em um beijo apaixonado, uma linda vista para o mar. O lugar é um cenário perfeito para fotografar e namorar.

LIMA_PERU_parque_amor

LIMA_PERU_parque_amor (2)
Tal qual…

HUACA PUCLLANA: o espaço inclui um sítio arqueológico, um museu, e um restaurante famoso. O mais interessante é o fato desse sítio arqueológico estar nos meio do vuco vuco do bairro MIRAFLORES.

  • No entanto, não conhecemos nenhum dos três, era feriado local nesse dia e estava fechado.

SHOPPING LARCOMAR: um shopping suspenso sobre o Oceano Pacífico e a céu aberto. Um centro de compras e entretenimento com uma das vistas mais lindas de LIMA.

LIMA_PERU_vista_larcomar
Era cedo, por isso tanta neblina.

LIMA_PERU_cusquena

LIMA_PERU_larcomar
Almoçamos com esta vista…

No Shopping Larcomar adquirimos os ingressos para o city tour da noite, com a empresa TURIBUS.

Pela noite, realizamos o “CITY NIGHT Y FUENTES DE LIMA” pela empresa TURIBUS.

LIMA_PERU_city_tour_turibus LIMA_PERU_city_tour

Um city tour surpreendente, já que LIMA é uma cidade muito iluminada e com muitos parques belíssimos. Seguindo recomendações realizamos esse city tour noturno pois além de passar por todo o centro de Lima (com narração em Espanhol e em Inglês) há uma parada no PARQUE DA RESERVA, também conhecido como PARQUE DAS ÁGUAS.

O PARQUE DA RESERVA é um dos lugares mais ESPETACULARES de Lima. A melhor hora para ir ao parque é durante a noite, quando a iluminação das fontes destaca a beleza dos shows das águas.

LIMA_PERU_reserva LIMA_PERU_parque_reserva LIMA_PERU_parque_das_aguas LIMA_PERU_show LIMA_PERU_fonte_reserva LIMA_PERU_fonte_iluminada

Ficamos deslumbrados em um show em que as águas dançam conforme a música e várias imagens são projetadas na fonte iluminada. Emocionante!

 

Dia 2: Passeio pelo centro histórico de LIMA.

Um city tour realizado de forma independente com um mapa na mão e muita disposição.

Centro_historico_LIMA

No centro histórico de Lima há várias igrejas, museus e feiras de artesanato.

Iniciamos o percurso na “PLAZA DE ARMAS”, passando pela CATEDRAL DE LIMA, PALÁCIO DO GOVERNO, MUSEO BODEGA Y QUADRA, CONVENTO DE SAN FRANCISCO, PARQUE DE LA MURALHA, MUSEO DE ARTE DE LIMA, PLAZA DE SAN MARTIN.

 LIMA_PERU_museu  LIMA_PERU_centro_historico LIMA_PERU_centro_historico (3) LIMA_PERU_centro_historico (2)
LIMA_PERU_convento_san_francisco

Pela tarde, seguimos de táxi até o shopping mais famoso e fora do circuito turístico de LIMA o JOCKEY PLAZA. Lá se encontra lojas de famosas marcas internacionais e ótimos restaurantes.

Dia 3: Combinamos com o taxista que nos levou do aeroporto até o hotel o transporte até as RUÍNAS DE PACHACÁMAC, a 40km do centro de LIMA. As primeiras ocupações desse sítio arqueológico datam de 200a.C. e depois fora se transformando em um santuário, com diversas pirâmides, templos e praças.

Há também passeios guiados ao local, mas como queríamos flexibilidade nos horários preferimos ir de táxi e pagamos o equivalente a R$ 120,00 pelo transporte.

LIMA_PERU_pachacamac LIMA_PERU_pachacamac (5) LIMA_PERU_pachacamac (3) LIMA_PERU_pachacamac (4) LIMA_PERU_pachacamac (2)

 

A tarde fomos até o bairro vizinho a MIRAFLORES, o BARRANCO.

BARRANCO é um lugar boêmio e romântico que reúne casarões antigos que abrigam restaurantes, bares e hotéis. Na entrada já nos deparamos com um senhor tocando piano, paradinha obrigatória para relaxar e curtir a cultura local.

LIMA_PERU_barranco LIMA_PERU_vista_panoramica

 

Atravessando BARRANCO conseguimos chegar a pé até a praia, que foge muito ao que estamos acostumados aqui no Brasil. As águas são geladas e a orla de LIMA é toda de pedras ao invés de areia.

 

Dia 4: dedicado às compras. Logo cedo o destino foi o shopping popular POLVOS AZULES (estilo camelódromo mais organizado), são três andares de roupas, eletrônicos, calçados e cosméticos. Imitações das mais toscas as mais perfeitas.

Detalhe: o algodão peruano é um dos melhores que há, tanto que várias marcas (LACOSTE, TOMMY e outras camisarias) estabeleceram suas fábricas por lá, então, comprar roupas em LIMA é um bom negócio e constatamos que a qualidade realmente é de primeira.

Atenção às etiquetas, se informar que a peça fora fabricada no PERU, se joga!

 

Visitamos, ainda, o Shopping Plaza San Miguel, um shopping bem estruturado, um dos mais antigos da cidade.

O único arrependimento foi não ter comprado mais roupas, o preço estava ótimo, qualidade excelente, e o dólar mais amigável. Fica pra próxima!

Adoro escrever essas postagens sobre viagens, além do registro, revivo cada momento, sabor, sensação, impressão.  Não deixem de conhecer lugares diferentes, uma viagem despretensiosa pode surpreender você!

Anúncios

4 comentários sobre “Roteiro, relato, dicas e fotos da viagem a LIMA/PERU.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s