10 maneiras de exercitar a infelicidade

Acredito que a maioria das pessoas querem ser felizes, ter uma vida significativa, compartilhar o amor e a amizade com outras pessoas, e talvez até com os animais.

Contrariando tudo isso, algumas pessoas agem como se estivessem perseguindo a infelicidade.

Então, para ajudá-las, trago aqui as melhores dicas para ser constantemente infeliz.

 Detalhe: não deixe evidente que você pretende ser infeliz, assim, deliberadamente. Você precisa fingir que quer ser feliz como todo mundo, para que todos pensem que você é uma vítima inocente das circunstâncias, e consigam sentir compaixão e piedade por sua condição digna de pena.

Vamos às estratégias de infelicidade, mas alerto que esta lista não é exaustiva, porém adotando-se algumas dessas práticas, repetidamente, podem te ajudar a se especializar na arte da melancolia.

cachorro_triste

1. Sinta-se permanentemente entediado.

Você foi escolhido pelo universo para ter uma vida sem aventura mesmo, completamente tediosa e sem sentido. Queixa-se muito do seu tédio e faça com que as pessoas do seu convívio percebam que você os consideram todos uns chatos. Recuse-se a conhecer lugares novos e conversar com estranhos. Agindo assim, seus parentes e os poucos amigos que lhe restam não mais te pentelhará com convites para sair, pois ninguém irá querer vê-lo. Pronto, se isso acontecer, você vai se sentir só, com ainda mais tédio e infeliz.

Ah, mas você está cansado do tédio? Provoque discussões!! Isso, qualquer briga sem sentido com seu cônjuge, seus filhos, seu chefe, amigos, colegas de trabalho.

As brigas inúteis não surtiram efeito em sua vida de tédio? Vá as compras, mesmo que seu orçamento esteja estourado, afinal, você tem cartão de crédito pra quê, né?!

2. Tenha uma imagem negativa de si mesmo.

Esse é o ciclo da vida, alguém tem que nascer azarado e você foi o escolhido. Se você estiver triste, torne-se uma pessoa deprimida. Se você tem dificuldades em se relacionar com as pessoas, sinta-se com transtorno de ansiedade ou com fobia social. Se algo te deixou com raiva, valorize isso e exagere no estresse, afinal, deve ter alguma síndrome que justifique esse seu comportamento. Faça de qualquer dessas suas condições o foco da sua vida.

Aqui está o pulo do gato: pesquise sobre as doenças descritas acima e que você cultiva, bem como seus sintomas e fale sobre isso com outras pessoas, demonstrando muito conhecimento.

 É importante mostrar que você não gosta de ser/estar/agir dessa forma, acontece que você sofre de uma doença psicológica e que tratamento algum o ajudaria a impedir esses sintomas.

Mas, se alguém insistir que existe tratamento para seu caso, comece a reclamar do preço absurdo que os médicos cobram para um acompanhamento psicológico.

3. Seja rancoroso.

Durante ou depois de uma briga qualquer relembre tudo o que a pessoa já lhe fez sofrer no passado e reforce esse comportamento com acusações infundadas. Feche a cara e não dê abertura para uma reconciliação, afinal você está ferido e magoado e sequer sabe quanto tempo levará para se curar disso (ou melhor, sofrimento é algo inesquecível).

Para não correr o risco de esquecer algo, pegue uma folha e elabore sua lista pessoal de rancor, e leia sempre que cogitar a confiar em alguém.

4. Atribua as piores intenções às pessoas.

Pegue qualquer comentário inocente do seu parceiro, amigos, colegas de trabalho e transforme em um insulto. Por exemplo, se alguém te pergunta: “Como foi seu final de semana?”, você deve pensar que essa pessoa está tentado te humilhar por saber que você sequer saiu de casa, ou então ela só quer um motivo para dizer que se divertiu muito mais que você durante o final de semana. A ideia é sempre desconfiar e esperar o pior das pessoas.

5. Não seja grato.

Agradecer o quê?! A vida é um contínuo sofrimento que termina em morte. Fique sempre preparado para o pior e imagine o pior cenário possível para seu futuro.

6. Esteja sempre ansioso.

O otimista sempre se decepciona. Acredite que seu casamento tem data certa pra acabar, que seus filhos só estão contigo pois precisam dos seus provimentos, que sua empresa vai falir, e que sua genética indica que você terá uma doença incurável em breve. Concentre-se nessas possibilidades por pelo menos uma hora por dia.

7. Não desfrute dos prazeres da vida.

Viagens, comidas, bebidas, festas, arte, natureza é tudo muito transitório e superficial e nenhuma alegria dura para sempre e poderá compensar sua constante tristeza. Lembre-se que o mundo está cheio de violência, corrupção, poluição e pobreza, logo não há nada de interessante por conhecer.

 

8. Seja egoísta.

Gaste a maior parte do seu tempo focado em si mesmo, nas suas preocupações e problemas. Alguém precisa da sua ajuda? Reflita o quanto será difícil tirar uma folga para ajuda-lo e como seria melhor se não precisasse se envolver nisso.

9. Coloque a culpa nos seus pais.

Seus pais te colocaram no mundo sem você pedir, então é deles a culpa pelos seus defeitos, fracassos e falhas.

Caso você tenha algum sucesso na vida, o mérito é exclusivamente seu.

10. Critique tudo

Faça uma lista de tudo que te desagrada e expresse seu descontentamento muitas vezes, ainda que ninguém solicite sua opinião. Por exemplo, não hesite em dizer: “Você come ovos?! Eu detesto ovo”, “Como você consegue se sentir bem em uma roupa tão apertada?”, “Essa nova cor do seu cabelo não combina com seu tom de pele!”.

Tente, ainda, não gostar e criticar algo que seja apreciado por muitas pessoas, assim você terá muitas oportunidades de expressar sua opinião contrária e negativa.

E mais, não goste de coisas que você sequer deu a chance de conhecer.

Está aí um esquema super prático para se tornar uma pessoa muito infeliz, e sequer é preciso realizar todas essas condutas, quatro ou cinco já apresentarão resultados insatisfatórios.

De onde eu tirei isso?! Analisando comportamentos  (o meu e também o de outras pessoas), interpretando ao revés textos de auto-ajuda, e DAQUI.

Pensem nisso!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s