Ele ama farofa e vinagrete (técnica de corte de cebola e tomate e dicas).

Tem uma dupla que sempre está presente em quase todas as nossas refeições: vinagrete e farofa.

Caramba, até que é um belo nome de dupla sertaneja, rsrs.

Isso pelo Felipe, que ama qualquer coisa desde que com vinagrete e farofa.

“Amor, tem pizza para o jantar!”

“Humm, adoro!”

(coloca a pizza no prato, levanta da mesa e fica parado em frente à porta aberta da geladeira)

“O que foi, meu bem?”

“Tô procurando o vinagrete… Ahhh, faça um favor, pega a farofa pra mim!”

(…)

 Tá, pizza com vinagrete e farofa já é um exagero meu, mas não foge muito disso…

A farofa não é problema, a melhor e a que mais amamos é a que trazemos do Pará, receitinha da sogra. A mala volta do Pará lotada com uns 2 kg de farofa, peixes, açaí, jambu, tucupi, camarão, caranguejo. Muitas delícias regionais!

Mas, quando a farofa acaba e a viagem ao Pará ainda está distante, tenho que arriscar.

Aí vai uma confissão: FAROFA NÃO É O MEU FORTE CULINÁRIO.

Bom, segundo o Felipe, depois de várias tentativas, até que minha farofa está dando para o gasto (kkkk a ideia de comer sem farofa é pior que comer a minha farofa kkkk).

Você pode estar pensando: O que? Perder tempo e ficar suando com a barriga no fogão fazendo farofa se hoje se encontra muitas opções prontas no mercado??

Ah, ninguém merece aquelas farofas prontas! (Exceto uma farofa de soja da yoki que é até boazinha) Tudo que é industrializado tem conservantes, corantes, estabilizantes e milhões de outros “antes” e sódio (dê uma olhada na tabela nutricional), logo, tento evitar ao máximo esse tipo de produto.

A receita é simples.

Pegue uma linguiça, bacon ou calabresa, pique bem miudinho, coloque manteiga na panela, frite bem, coloque a farinha de mandioca crua e vá mexendo até torrar (=ficar crocante), acerte o sal e pronto. Depois de fria, armazene em potes bem vedados. Dura mais de mês, e quanto mais tempo guardada, mais gostosa fica.  (lendo isso percebo o quanto sou tapada por apanhar de uma simples farofa…rs)

Agora, o vinagrete, apesar de também não ser um bicho de sete cabeças, é um SACO, pois exige muito da sua paciência para picar cebola e tomate.

Mas, desde que aprendi a técnica de corte no livro do SENAC (já falei dele AQUI), a minha vida de cortadora de legumes melhorou.

Vamos lá.

CEBOLA

Corte a cebola ao meio, no sentido vertical.

Tire a casca, mas não corte aquele “cabo” que prende todas as pétalas (olhe a seta na imagem). Isso irá segurar a cebola para que não desmanche enquanto você corta.

 corte_cebola1

Pegue uma metade por vez. Apoie a cebola na tábua e a segure como na imagem (atente-se para a posição dos dedos, assim evita que a ponta da sua unha ou seu dedinho mesmo incremente o vinagrete).

Faça cortes na horizontal…

corte_cebola2

depois, na vertical (quanto mais cortar, menor serão os pedacinhos). Por fim, corte em fatias.

corte_cebola3

Com a prática você cortará cebolas em menos de um minuto.

Antes de aprender essa técnica, utilizava aqueles mini processadores e cortava cebola pra tudo, principalmente, para o vinagrete. Nesse último caso, como o processador deixa a cebola com muito sumo, acho que compromete o sabor do vinagrete (o gosto da cebola fica forte). Mas, isso é uma questão de gosto, e esse tipo de processador é uma mão e tanto na cozinha!

 TOMATE

Praticamente igual ao método da cebola. Antes de tudo, lavar bem os tomates com detergente. Isso mesmo, o detergente é o melhor produto para higienizar o tomate (mas não esfregue o tomate com aquela esponja da pia, ok?? Never, never, never…)

Tire as tampas (traduzindo: o olhinho e a bundinha do tomate).

Corte na vertical e tire as sementes (tem quem tire toda aquela polpa de dentro do tomate, eu tiro apenas as sementes, o preço do tomate está nas alturas, toda economia é bem vinda).

 corte_tomate1

Faça cortes na horizontal e na vertical. Depois, corte em fatias na espessura desejada.

corte_tomate2

Aqui em casa, sempre deixo na geladeira uma bacia com cebola e tomate picados. Na hora da refeição, separo uma pequena porção, tempero com vinagre, azeite e sal e faço uma criança feliz.

Ficou ou não muito mais prático fazer o vinagrete e a farofa que acompanham muita coisa, principalmente um churrasco?!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s