Felipe e o moedor de sal, apenas um sobreviverá.

Felipe versus moedor

E, tudo começou em um dia ensolarado (em Cuiabá = praticamente no inferno), por volta das 13h, eu na cozinha batendo panelas, morta de fome…

cozinhando louca

Felipe… paradão na porta, só observando minha movimentação frenética – abrindo e fechando a geladeira, picando, lavando, cozinhando, assando, enxugando o suor -.

Vou temperar a carne… moedor de sal vazio!

Virada de costas na pia, estico a mão pra trás e solto: mexa-se e faça alguma coisa pra ajudar, amor da minha vida, por gentileza, repõe o moedor, o sal grosso está na pia da churrasqueira, não posso sair da cozinha agora, senão queima o almoço”.

 Felipe segura o moedor e o cérebro dele tem um delay (= atraso de sinal) de alguns segundos… eu, permaneço atarefada, e finjo que não percebi que ele não tem a mínima noção do que fazer….

Será que esse moedor veio com manual de instruções?!
Será que esse moedor veio com manual de instruções?!

Apenas digo: amanhã não serve!“.

E ele sai, meio sem rumo, até encontrar o pote com o sal grosso…. Então, começa uma série de perguntas…. “amor, você sabe como se abre esse negócio?”  ele diz, na maior paciência… “observe a tampa, não é de rosca?!!!!!” respondo entre os dentes.

Alguns segundos… ele permanece em silêncio… de repente, ouço um “vixiiii”….

O que foi Felipe???!!!”

não acredito

Acho que quebrei esse negócio, deixa pra lá, depois compramos outro!”

“Traz aqui pra eu ver…”

Enquanto mexo o arroz, como num passe de mágica, consigo desenroscar a tampa… “será que agora você dá conta??” digo em tom de brincadeira, mas apenas tentando disfarçar minha ira…

Amor, me arruma um funil pra colocar o sal

Felipe do céu, pra quê um funil??!?!?!?! Pegue uma colher e coloque o sal, por favor, amor, eu já teria enchido milhões de moedores nesse tempo!!” 

ódio

Juro que minha vontade naquela hora era de jogar as panelas no chão, sair pisando duro, arrancar o moedor das mãos dele, encará-lo com fúria e sangue nos olhos e mostrar como se faz uma tarefa simples como aquela… Maaasss lembrei que devo aprender a delegar e também a controlar a raiva para o sucesso de um relacionamento, permaneci na cozinha.

Alguns minutos, nada de moedor, Felipe em silêncio…

“Amor, vamos com isso, o almoço quase pronto já, só falta temperar a carne…”

“Amor, não consegui fechar a tampa, mas acho que é culpa do moedor, que está com defeito, o sal está caindo todo sem moer…. depois compramos outro!”

  desmaiei

É apenas um texto de humor, pura ficção! (#sqn)

Anúncios

2 comentários sobre “Felipe e o moedor de sal, apenas um sobreviverá.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s